Thursday, September 24, 2009

Linha do Horizonte

Pietro Leal e Tom Lemos

Cada linha do horizonte
é o reino de alguém
Devaneios são a vera ponte
de quem quer ir mais além

Cada sim que digo a você
digo um não pra alguém
Lá de cima não se pode ver
Quem só tem um vintém

Quem só tenta nunca tem
Quem não guenta o tranco tenderá
a repetição dos passos
ao desenlaçar dos laços
esquecer a comunhão

Logo acima da cabeça
é o começo do chão de alguém
que subirá a cabeça
e o começo do chão e alguém
que perderá a cabeça
e o começo do chão e alguém
perceberá que a cabeça
é o começo do chão

3 comments:

Marina said...

Belos versos...

Milena Palladino said...

ca-ram-ba.

Jade Bittencourt said...

Sério, eu sou sua fã. Quando eu crescer quero bricar com as palavras como você.